Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo (CGPA)

27 de agosto - 2015


Histórico

Logo após o recebimento em doação da Polícia Federal, de duas aeronaves, modelo Cessnna 185 e Seneca PA-34, para a realização de patrulhamento aéreo na Região do Pantanal, em 10 de junho de 1.999, o então Comandante-Geral da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul, coronel Francisco Carlos da Silva Moreira, através da Portaria n.º 022/PM-3/99, cria no âmbito da Companhia Independente de Polícia Florestal, o Grupo de Patrulhamento Aéro (CPA), iniciando assim, o primeiro serviço ostensivo de policiamento aéreo do nosso Estado.

Com a ampliação das atribuições, em 6 de fevereiro de 2003 o GPA é transferido para o Comando-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, ficando subordinado administrativamente à Ajudância-Geral e operacionalmente ao Comandante-Geral, e, em seguida, em 30 de junho do mesmo ano, por determinação do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, à época, Dagoberto Nogueira Filho, através da Resolução/SEJUSP/MS/N.º291, novamente transfere o Grupo, que passa a ser subordinado a Sejusp.

O sucesso e a relevância dos serviços prestados pelo GPA, tornaram o Grupo referência nacional em policiamento aéreo ostensivo, fazendo com que, em 16 de novembro de 2004, o governador do Estado, através do Decreto nº 11.729, transformar o Grupo de Patrulhamento Aéreo – GPA, em uma Unidade Integrada, constituído por servidores de carreira das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros Militar, subordinado diretamente ao secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública.

No ano de 2008 o Grupamento transforma-se em Coordenadoria-Geral de Policiamento Aéreo (CGPA), através do Decreto nº 12.584, de 17 de julho de 2008, com a finalidade de planejar e executar operações aéreas de segurança pública, de defesa civil, de transporte de autoridades e de apoio aéreo a outros órgãos.

Hoje a CGPA conta com um efetivo de 26 homens e 2 mulheres e já desenvolveu inúmeras missões no Estado e fora dele, tais como: captura de assaltantes de bancos, apreensões de drogas e armas, resgates aeromédicos em rodovias e em locais de difícil acesso, escolta de presos, transporte de autoridades e policiamento aéreo ao longo da fronteira de Mato Grosso do Sul, que divide o Brasil da Bolívia e do Paraguai.

Atualmente a flotilha da CGPA é composta por aeronaves de asas fixas, recebidas em doação da Força Aérea (Bandeirante) e da Polícia Federal (Baron e Cessna), e outras depositadas judicialmente pelo Poder Judiciário (Baron e Helicóptero Jet Ranger), e asas rotativas, nesse caso destacando-se o helicóptero de fabricação francesa da Eurocopter, modelo AS350 “Esquilo”, utilizado no policiamento aéreo e resgate, adquirido em 2009 por meio de convênio com o Ministério da Justiça, via Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Com profunda vocação ecológica, realiza ações rotineiras de proteção e policiamento aéreo tanto na Bacia do Paraguai (Pantanal), como na Bacia do Paraná, no controle e fiscalização de incêndios, desmatamento e repressão à pesca e caça predatórias.

Além disso, contribui sobremaneira com a vigilância de nossas fronteiras, combatendo o tráfico de drogas e o contrabando, além de apoiar as ações dos órgãos de controle sanitários, estadual e federal.

Para fazer parte do quadro de servidores da CGPA, é necessário ter cursos específicos da área e gostar da atividade aérea, ser indicado pelos chefes das instituições integrantes e por designação do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, precedido da anuência do governador do Estado.

CGPA SITE

Endereço: Avenida Duque de Caxias, S/Nº - Hangar do Estado, Aeroporto Internacional de Campo Grande.

Campo Grande/MS – CEP: 79.101-901

Telefone: (67) 3357-5400

Coordenador: tenente-coronel Rosalino Gimenez